Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Pessoa

por Mariana, em 13.06.11

No TEMPO em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer.

 

No TEMPO em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a família,
E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças.
Quando vim a olhar para a vida, perdera o sentido da vida.

Sim, o que fui de suposto a mim-mesmo,
O que fui de coração e parentesco.
O que fui de serões de meia-província,
O que fui de amarem-me e eu ser menino,
O que fui — ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui...
A que distância!...
(Nem o acho...)


No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim...
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui...
A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça, com mais       copos,
O aparador com muitas coisas — doces, frutas o resto na sombra debaixo do alçado —,
As tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa,
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...
Pára, meu coração!
Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!...

 

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...

 

Hoje não festejamos os teus anos. Festejamos o que foste, o que és e o que serás. Festejamos a imortalidade que atingiste. Festejamos as tuas palavras. No dia em que antes festejavam os teus anos.

Parabéns Pessoa

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Imagem de perfil

De copodeleite a 13.06.2011 às 20:02

Fernando Pessoa através da maneira maravilhosa que escreve tornou possível algo impossível para o Homem: a imortalidade.
Boa escolha do poema :)
Imagem de perfil

De copodeleite a 13.06.2011 às 21:28

Também. Fico colada ao ver os reclames desta publicidade.
Sem imagem de perfil

De Andj a 13.06.2011 às 21:46

eu festejo o facto de o homem ser adepto dos comprimidos (não sei se era ahah), e encarar várias personagens que só me dão dores de cabeça para o resto desta semana xD
peace :*
Imagem de perfil

De maria joão a 14.06.2011 às 20:31

obrigada! :)
Imagem de perfil

De Yohanan a 14.06.2011 às 22:15

que bonito.
Imagem de perfil

De maria joão a 17.06.2011 às 13:44

obrigada :)
Sem imagem de perfil

De anne wood a 20.06.2011 às 17:03

correu, exigiu muito poder de concentração e interpretação .
tu fizeste exame?
Sem imagem de perfil

De anne wood a 20.06.2011 às 17:08

ah, então estás no 11º ano, a minha irmã também (;
boa sorte !
Sem imagem de perfil

De anne wood a 20.06.2011 às 17:35

relaxa, vais ver que vai correr mesmo bem c;
Imagem de perfil

De Marie C. a 21.06.2011 às 11:32

Este é um dos poemas mais lindos dele :'))

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor