Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Querido P.

por Mariana, em 09.01.10
Querido P.

Sabes? Tenho andado estes anos todos a tentar perceber as pessoas; a tentar perceber os seus risos, os seus choros, os seus gritos, os seus comportamentos.
Primeiro observava-as de longe. Via-as rir. Via-as chorar. Via-as gritar. Via a maneira como se comportavam. Mas não cheguei a conclusão nenhuma.
Depois comecei a interagir com elas. Falava sobre o que elas falavam. Ria-me do que elas riam. Gritava quando elas gritavam. representava bem o meu papel e por um momento pensei que eramos todos uma companhia de actores a enganarem-se uns aos outros. Mas eu sabia que me estava a escapar algo.
Depois chegaste tu. Com aquela maneira subtil ensinaste-me a rir. Ensinaste-me a chorar. Ensinaste-me a viver sem representar.
E abriu-se um mundo novo. As coisas tinham outro sabor. A vida tinha mais cor.
E depois entendi. Não se pode perceber as pessoas, temos de as sentir.

Obrigado por teres senti comigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


1 comentário

Sem imagem de perfil

De speakerstime a 09.01.2010 às 12:18

Não sou assim um escritor tão bom como me fazem, apenas gosto de escrever o que sinto, seja melancólico ou feliz. Ou seja, sugestões para melhorar, não te posso transmitir. Apenas te posso transmitir se gostei ou não gostei do texto :3

E já agora, grande texto, gostei imenso, mesmo :3

Está leve, está suave e tem as pontas definidas. Gostei.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.